27.03.2020

Saiba quais sinais evidenciam desgaste nas velas de ignição

Saiba quais sinais evidenciam desgaste nas velas de ignição

Responsável por gerar a centelha que irá inflamar a mistura ar/combustível, a vela de ignição é essencial para o funcionamento do motor. O componente, entretanto, trabalha em condições severas, estando suscetível a um desgaste natural, que nem sempre é perceptível ao motorista. Abaixo, a NGK, especialista em sistema de ignição, esclarece os principais sintomas que indicam quando as velas precisam ser revisadas. Confira:

Dica: a NGK recomenda que o motorista, sempre, realize revisão periódica das velas de ignição a cada 10.000 km ou um ano (ou de acordo com orientação da montadora), pois falhas no componente podem prejudicar outras peças do motor e, consequentemente, no aumento da emissão de gases poluentes. É sempre importante verificar as condições dos cabos de velas e das bobinas de ignição, para garantir o bom funcionamento de todo o sistema.

Sobre a NGK

A NGK, referência mundial nos setores automotivo e de revestimentos porcelanizados, completou 60 anos de atuação no Brasil em 1º agosto de 2019. Detentora das marcas NGK (Componentes Automotivos), NTK (Sensores e Ferramentas de Corte) e Belamari e Super NGK (Revestimentos Porcelanizados), a empresa conta com um quadro de mais de 1.300 colaboradores e sua fábrica está sediada na região de Mogi das Cruzes (SP), em uma área de 625 mil metros quadrados. Fundada em 1936, em Nagoya, no Japão, a NGK é considerada a maior fabricante e especialista em velas de ignição e possui forte presença em todos os continentes. Mais informações em www.ngkntk.com.br. A página também disponibiliza dezenas de opções de cursos online para mecânicos e aplicadores.

Download

< Voltar