22.08.2018

Velas especiais otimizam a queima de combustível e auxiliam no desempenho

Motoristas que querem tirar um maior desempenho do carro, não precisam fazer grandes transformações no motor.  De acordo com a NGK marca especializada em sistema de ignição, apenas com o uso de velas especiais, feitas em metais nobres, é possível melhorar a performance do veículo.

“Essa tecnologia, presente nos lançamentos mais recentes das montadoras, beneficia também os veículos usados por meio das velas G-Power, de platina e Iridium IX, de irídio, modelos da NGK para o mercado de reposição. Esses componentes otimizam a queima de combustível que ingressa na câmara de combustão, melhorando o seu aproveitamento e, consequentemente, o desempenho do carro”, explica o consultor de Assistência Técnica da NGK, Hiromori Mori.

Velas especiais vs convencionais

Diferentemente das velas especiais, as tradicionais, de níquel, não têm metais nobres, e o diâmetro do eletrodo central varia entre 1,9 e 2,3 milímetros, contra 0,6 milímetros das velas G-Power e 0,4 até 0,6 milímetros das Iridium IX.

O menor diâmetro do eletrodo melhora muito a ignibilidade da vela, ou seja, sua facilidade em gerar centelha. Isso possibilita que o veículo tenha partidas e respostas mais rápidas, bem como, mais estabilidade em marcha lenta, economia de combustível e redução nas emissões de gases nocivos ao meio ambiente.

“As velas G-Power têm um excelente custo-benefício, devido ao preço competitivo e ótima performance, enquanto as Iridium IX possuem o diferencial do metal extremamente duro, que confere um rendimento superior e maior resistência ao desgaste. As velas de irídio, por terem uma maior variedade de tipos e grau térmico, também podem ser aplicadas em veículos de alto rendimento e de competição”, afirma Hiromori Mori.

Download

< Voltar